O site “Crianças com diabetes” é o primeiro no Brasil especialmente dedicado a crianças e jovens

A Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP) da USP lançou um site com informações e orientações sobre diabetes tipo 1 especialmente elaborado para crianças e jovens. O espaço traz notícias gerais sobre a diabetes, tratamento e definições sobre glicose, insulina, hipoglicemia e hiperglicemia, carboidratos e contagem de carboidratos, através de uma linguagem objetiva e simples.

Na aba Crianças, há a definição da diabetes tipo 1, informações sobre orientação alimentar e aconselhamento escolar. No espaço Jovens, encontramse informações que relacionam a diabetes com a prática de atividades físicas e esportes, sexo e contracepção, piercings e tatuagens, drogas e álcool. Na aba Pais e Responsáveis, há esclarecimentos sobre amamentação e diabetes, práticas alimentares na infância e a importância da equipe multidisciplinar no atendimento aos portadores da diabetes. O site também mantém um fórum, pelo qual os leitores podem enviar dúvidas, perguntas e opiniões para os gerenciadores de conteúdo.

A iniciativa é da aluna do curso de Nutrição e Metabolismo da FMRP, Érika Monteiro Silva, sob orientação do professor do Departamento de Pediatria e Puericultura da Unidade, Raphael Del Roio Liberatore Junior, e conta com o apoio dos alunos do curso de Informática Biomédica, oferecido via interunidades pela FMRP e pela Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto (FFCLRP).

Pioneiro no Brasil

Segundo os organizadores, esse é o primeiro no Brasil dedicado a orientar diretamente crianças e jovens portadores de diabetes. “Faltavam informações de qualidade para pessoas leigas. O que se tem hoje no Brasil está ligado a associações, blogs médicos ou sites de indústrias farmacêuticas e sempre em linguagem mais acadêmica, técnica”, explica Érika.

Liberatore revela que, atualmente, a diabetes do tipo 1 é a que mais aparece na infância, além de ser a segunda doença crônica mais prevalente em pediatria, só perdendo para a asma. “Seu diagnóstico, quase sempre, é tardio, por falta de conhecimento. É comum mães trocarem informações via redes sociais, que nem sempre são confiáveis. A ideia é atrair as próprias crianças e jovens para a leitura do site”.

Nos últimos anos, segundo a Federação Internacional de Diabetes, o crescimento dos casos da diabetes tipo 1 em menores de 14 anos foi de 3% ao ano. Ao todo, são mais de 371 milhões de crianças com diabetes no mundo. A Associação de Diabetes Juvenil estima que, no Brasil, em 2014, eram mais de um milhão.

Campanha

Para acompanhar os leitores na aventura de descobrir tudo sobre a diabetes tipo 1, os organizadores elegeram um simpático leãozinho e lançaram uma campanha para batizá-lo.

Para participar, basta preencher o cadastro em um dos postos de divulgação ou no próprio site, clicando no banner “Concurso Cultural Crianças com Diabetes”, fazer o cadastro e deixar a sugestão. O nome mais criativo será escolhido pela comissão organizadora do site e será premiado com um tablet. O anúncio do ganhador será no dia 10 de setembro, no próprio site.

(Com informações do Serviço de Comunicação Social da PUSP-RP)

Sala de Imprensa - USPSala de Imprensa - USP

Pin It