Saúde

relatório de pesquisa

Está disponível on-line a íntegra do relatório de pesquisa Tecnologias de retirada de drogas psiquiátricas, realizada pelos pesquisadores Fernando Freitas e Camila Motta Gomes, fruto de parceria entre o Laboratório de Estudos e Pesquisas em Saúde Mental da Escola Nacional de Saúde Pública (Ensp/Fiocruz) e o Centro de Estudos Estratégicos (CEE/Fiocruz). A pesquisa buscou identificar a percepção da comunidade científica a respeito da viabilidade de tecnologias de redução segura e eficaz do uso de antidepressivos.

Segundo o pesquisador da Ensp, Fernando Freitas, a medicalização em psiquiatria tem se mostrado uma tendência internacional forte e transformado situações normais do cotidiano em problemas de saúde, principalmente, saúde mental. "Hoje, a tristeza virou depressão e como tal uma doença passível

tabaco

O Brasil é um dos primeiros países do mundo a alcançar o mais alto nível das seis medidas MPOWER (ver imagem abaixo) de controle do tabaco. Isso significa ter conseguido implementar as melhores práticas no cumprimento das estratégias preconizadas pela Organização Mundial de Saúde (OMS). Divulgado na última sexta-feira (26/7), no Rio de Janeiro, durante o lançamento do Relatório da OMS sobre a Epidemia Mundial do Tabaco, o resultado corrobora a posição do país como referência internacional no combate ao tabagismo. Esta 7ª edição do informe revelou que, dentre os 171 países que aderiram às medidas globais da OMS, apenas o Brasil se juntou à Turquia, como as duas únicas nações do mundo a implementarem ações governamentais

etanercepte

A Fiocruz, por meio do seu Instituto de Tecnologia em Imunobiológicos (Bio-Manguinhos/Fiocruz), acaba de lançar o seu primeiro biossimilar para uso no Sistema Único de Saúde (SUS) através de aquisição centralizada do Ministério da Saúde. O etanercepte é fruto das Parcerias para o Desenvolvimento Produtivo (PDP) entre a Fiocruz, por meio de Bio-Manguinhos, e os parceiros Samsung Bioepis e Bionovis.

O etanercepte (Brenzys®) é um medicamento obtido por processo biotecnológico e a primeira pauta do produto, referente a 349 mil seringas, teve sua distribuição iniciada por Bio-Manguinhos para todos os estados no final deste mês de julho - para uso por pacientes adultos em tratamento de artrite reumatoide, espondilite anquilosante e artrite psoriásica.

A comprovação da eficácia e segurança

Manual Técnico das Atividades de Controle dos Triatomíneos

O lançamento do Manual Técnico das Atividades de Controle dos Triatomíneos será um dos destaques da 55ª edição do Congresso da Sociedade Brasileira de Medicina Tropical, que acontecerá entre os dias 28 e 31 de julho. A publicação foi elaborada com base na experiência da autora, Janice Borba, que, por mais de 30 anos, esteve à frente da Vigilância Entomológica da Doença de Chagas na Regional de Divinópolis (MG), área endêmica para a doença. O manual recebeu aporte financeiro da Coordenação de Vigilância em Saúde e Laboratórios de Referência da Fiocruz, que compreendeu a importância do compartilhamento dessa experiência.

“Há muito tempo já pensava em elaborar algo parecido. Quando decidi que me aposentaria, nasceu o

Cabergolina

O Instituto de Tecnologia em Fármacos (Farmanguinhos/Fiocruz), unidade da Fiocruz responsável pela fabricação de medicamentos, finalizou a produção de lotes-piloto do Cabergolina 0,5mg, indicado para controle da hiperprolactinemia. Trata-se de mais um fruto de Parceria de Desenvolvimento Produtivo (PDP) que a unidade conclui este ano. Com isso, a instituição passará a ofertar na rede pública de saúde esse importante fármaco para pacientes que sofrem dessa anomalia causada pela produção elevada de prolactina, também conhecida como hormônio do leite - quando está presente no sangue em alta dosagem, pode trazer várias consequências à saúde da mulher, como o bloqueio da menstruação, causando infertilidade.

A fabricação pública foi viabilizada por uma PDP, na qual a indústria nacional Cristália

vacina de febre amarela

De cada 100 pessoas que são picadas por mosquitos infectados com o vírus da febre amarela, cerca de 10% desenvolverão sintomas da doença. Embora a maioria dos infectados com o vírus da febre amarela não desenvolva a doença, cerca de 40% dos que apresentam sintomas acabam morrendo.

A febre amarela vem sendo estudada há mais de um século, sendo que existe uma vacina bastante eficaz desde 1938. Apesar disso, ainda não se conheciam os sintomas preditivos específicos que pudessem ser utilizados pelos médicos de modo a estabelecer um prognóstico do grau de severidade da evolução da doença para cada paciente.

“Muitos pacientes que dão entrada no sistema de saúde com diagnóstico de febre amarela ainda

Pesquisa

Pesquisadores do Laboratório de Entomologia da Fiocruz Rondônia identificaram a presença do parasito causador da leishmaniose em pelo menos três espécies de flebotomíneos consideradas abundantes em unidades de conservação e em áreas rurais do estado. Os resultados encontrados serão apresentados durante o 55º Congresso da Sociedade Brasileira de Medicina Tropical (de 29 a 31 de julho), na cidade de Belo Horizonte (MG), e podem direcionar novas pesquisas envolvendo os flebotomíneos na região, uma vez que são poucos os estudos desenvolvidos em Rondônia sobre essas espécies. A pesquisa pode contribuir para um melhor entendimento do ciclo de transmissão e da epidemiologia da leishmaniose.

Algumas espécies de flebotomíneos têm importância na transmissão de parasitas, pois são vetores

socorristas das torres gêmeas

Socorristas que atuaram nos resgates do atentado de 11 de setembro de 2001, em Nova York, tiveram incidência três vezes maior de câncer de tireoide do que o esperado para a população em geral.

A comprovação do aumento se deu com o uso de um método que emprega quatro biomarcadores capazes de distinguir expressões genéticas ligadas a tumores benignos e malignos. Os testes, desenvolvidos por pesquisadores da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) em colaboração com a Johns Hopkins University School of Medicine, nos Estados Unidos, teve apoio da FAPESP por meio do Projeto Temático "Sequenciamento completo do exoma, Paired-end RNA e genoma".

Os motivos desse aumento da incidência de câncer de tireoide, revelado

hanseníase

Pesquisa da Fiocruz revela que fatores socioeconômicos elevam a possibilidade de o indivíduo desenvolver hanseníase. O estudo é o primeiro publicado que utiliza os dados produzidos pela Coorte de 100 Milhões Brasileiros. Trata-se de uma plataforma de pesquisas que viabiliza o estudo dos determinantes sociais e dos efeitos de políticas e programas sociais sobre os diferentes aspectos da saúde na sociedade brasileira em nível inédito no mundo. A pesquisa é fruto da colaboração de pesquisadores do Centro de Integração de Dados e Conhecimentos para Saúde (Cidacs/Fiocruz Bahia), Universidade Federal da Bahia (UFBA), Universidade de Brasília, Fiocruz Brasília, London School of Hygiene & Tropical Medicine (LSHTM) e Universidade Federal Fluminense (UFF). 

A pesquisa Socioeconomic determinants of

Reunião Anual da SBPC

Quatro anos após causar uma das maiores epidemias no Brasil, o zika continua a assombrar o país. Apesar de sua circulação ter diminuído nos últimos anos, o vírus ainda representa uma séria ameaça de saúde pública.

O alerta foi feito por Celina Maria Turchi Martelli, pesquisadora do Centro de Pesquisa Aggeu Magalhães da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), em Pernambuco, durante uma mesa-redonda sobre doenças emergentes realizada terça-feira (23/07) na 71ª Reunião Anual da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC).

Com o tema “Ciência e inovação nas fronteiras da bioeconomia, da diversidade e do desenvolvimento social”, o evento ocorre até sábado (27/07) no campus da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS), em

Boletim denuncia

As manobras da indústria do tabaco a fim de 'capturar' processos políticos e legislativos e o exagero na sua importância econômica para o país estão na pauta da quinta edição do Boletim do Observatório sobre as Estratégias da Indústria do Tabaco, da Escola Nacional de Saúde Pública (Ensp/Fiocruz). O editorial traz a mensagem da Convenção-Quadro para o Controle do Tabaco (FCTC, na sigla em inglês) da Organização Mundial da Saúde (OMS) parabenizando a ação da AGU, que objetiva indenização, por parte das empresas de tabaco, dos custos sociais e econômicos resultantes de doenças relacionadas ao fumo. 

No artigo Consumo global de cigarro em queda leva agroindústria do tabaco para ofensiva, o jornalista Alexandre Carvalho, da Comissão Nacional