Saúde

Leptospirose

A exposição “Leptospirose”, cujo objetivo é divulgar para a população informações sobre a doença, prevenção e sintomas, está aberta ao público na estação Clínicas do Metrô de São Paulo até o dia 30 de novembro de 2019.

A leptospirose é uma doença infecciosa causada por bactérias do gênero Leptospira. Sinais e sintomas incluem dores de cabeça e musculares, febre e, nos casos mais severos, hemorragia dos pulmões ou meningite.

A iniciativa faz parte de um Projeto Temático apoiado pela FAPESP. Contou com a participação da jornalista Bruna Larotonda Telezynski Lopes, organizadora da exposição, que possui uma bolsa do Programa Jornalismo Científico da FAPESP.

Além dos 11 pôsteres que compõem a mostra, Lopes está organizando outras

Anopheles darlingi

As bactérias que formam a microbiota intestinal influenciam processos importantes do organismo humano, como digestão, absorção de nutrientes e defesa contra patógenos. O mesmo tipo de relação está presente na maioria dos animais, inclusive no mosquito Anopheles darlingi, principal vetor da malária no Brasil.

No caso desse inseto, a composição da microbiota intestinal parece determinar a suscetibilidade à infecção pelo Plasmodium vivax – espécie responsável por 90% dos casos de malária no Brasil. Ou seja, quando o mosquito pica um humano doente, ocorre uma interação entre o parasita e as bactérias intestinais do inseto que é crucial para a continuação do ciclo de transmissão da doença.

Esta é a conclusão de um estudo conduzido na

Cadernos de Saúde Pública

O fascículo de novembro da revista Cadernos de Saúde Pública (CSP), que está on-line, expõe uma evidência cabal: o Brasil teve sucesso em construir uma ampla rede de serviços de atenção psicossocial em todo o território nacional, com Centros de Atenção Psicossocial (Caps) em suas diversas modalidades e tipos. Em 1998, eles eram 148, em 2014 passaram a 2.209. “Essa rede deveria ser motivo de orgulho de qualquer cidadão brasileiro frente à diversidade e à dimensão continental do Brasil”.

No editorial da revista, a pesquisadora Maria Tavares Cavalcanti observa que faz-se necessário questionar se a construção dessa rede e a prestação desses serviços garantiu uma melhor assistência à saúde mental no país. Nossos pacientes vivem melhor

Pesquisador

Um estudo liderado pelo Instituto Oswaldo Cruz (IOC/Fiocruz) obteve resultados promissores em busca de um tratamento para a cardiopatia causada pela doença de Chagas crônica. Em camundongos, considerados modelos para o estudo do agravo, os pesquisadores conseguiram reverter o processo de fibrose do coração e promover a melhora da função cardíaca. Com um dos esquemas terapêuticos testados, os cientistas observaram ainda sinais de regeneração do tecido muscular. O tratamento foi baseado em um inibidor do receptor da proteína TGF-beta, uma molécula do sistema imune. Os resultados do trabalho foram publicados na revista científica internacional Plos Neglected Infectious Diseases.

A doença de Chagas é causada pelo parasito Trypanosoma cruzi. Segundo o Ministério da Saúde, são estimados

exames radiológicos

Você sabia que existem níveis máximos toleráveis de exposição à radiação e que a repetição indiscriminada dos exames de imagem pode acarretar uma série de problemas de saúde, inclusive câncer? O assunto, que suscita discussões em todo o mundo, foi abordado na Sessão Nobre (31/10), no Centro de Estudos Olinto de Oliveira. A palestra Exposições pediátricas à radiação ionizante em exames radiológicos foi ministrada pela física médica e coordenadora de radiologia do Instituto Nacional de Saúde da Mulher, da Criança e do Adolescente Fernandes Figueira (IFF/Fiocruz), Tainá Olivieri.

Mundialmente, vem crescendo o número de exames de imagem, como ressonâncias, raios X e tomografias, em crianças e adolescentes. Esse aumento na exposição desses indivíduos em formação à

revista científica Frontiers in Immunology

Nas últimas décadas, estudos têm mostrado que, dependendo das espécies de parasitos e do hospedeiro, a autofagia pode favorecer a infecção ou promover a morte do parasita. Até o momento, poucos estudos tentaram avaliar o papel da autofagia na infecção por Leishmania.

Embora tenha sido demonstrado de maneira consistente que diferentes espécies de Leishmania induzem a autofagia em vários tipos de células hospedeiras, os resultados publicados sobre os efeitos da modulação da via autofágica na sobrevivência deste parasito são contraditórios.

Após uma breve visão geral dos aspectos gerais da autofagia, as pesquisadoras da Fiocruz Bahia, Patricia Sampaio Tavares Veras e Juliana Perrone Bezerra de Menezes a pós-doutoranda Beatriz Rocha Simões Dias, realizaram um estudo com

E-Vigilância 2019

A Fiocruz realizará, nos dias 12 e 13 de novembro, o evento E-Vigilância 2019 - Inovações para o monitoramento e controle de arboviroses. O encontro, em parceria com a Fundação Getúlio Vargas (FGV), acontecerá no campus do Centro Federal Celso Suckow da Fonseca (Cefet), no Maracanã. O objetivo é compartilhar iniciativas e soluções para modernizar o monitoramento e o controle de arboviroses, desde novas armadilhas de mosquitos, mineração de dados, jogos e a divulgação do sistema Info Dengue.

De acordo com a pesquisadora do Programa de Computação Científica (Procc) da Fiocruz e coordenadora do Info Dengue, Claudia Codeço, a Fundação tem amplo papel na luta contra arboviroses e cobre todos os campos do conhecimento. “O sistema

eLife Sciences

A tuberculose pulmonar é a principal causa de morte por infecção e atinge uma a cada quatro pessoas no mundo. A comorbidade por diabetes é uma condição que faz com que indivíduos desenvolvam tuberculose com hiper-inflamação e maior facilidade do que com outros indivíduos sem essa condição crônica. A forma em que o tratamento contra tuberculose interage com a diabetes ainda não é amplamente estudado.

Uma investigação desenvolvida através de uma parceria entre a Fiocruz Bahia e instituições presentes na Índia, Estados Unidos e Brasil, liderada pelo pesquisador da Fiocruz Bahia, Bruno Bezerril, e pelo pós doutorando do Programa Nacional de Pós Doutorado (PNPD/Capes) Kiyoshi Fukutani, analisa a resposta ao tratamento contra tuberculose em pacientes

estresse no trânsito

O estresse no trânsito é um fator de risco para o desenvolvimento de doenças cardiovasculares e complicações súbitas no coração, como um infarto, apontam estudos publicados nos últimos anos. Uma das soluções para diminuir esse perigo pode estar em selecionar melhor a playlist de músicas que se ouve ao volante.

Um estudo feito por pesquisadores da Universidade Estadual Paulista (Unesp) em Marília indicou que dirigir ouvindo músicas do gênero instrumental alivia o estresse no coração.

Os resultados da pesquisa apoiada pela FAPESP, foram publicados na revista Complementary Therapies in Medicine.

O trabalho teve a participação de pesquisadores da Universidade de São Paulo (USP), da Oxford Brookes University, da Inglaterra, e da Università di Parma, da

Revista Radis

Homem de verdade não chora. Não expressa emoção. Não deixa transparecer fragilidade. Desde menino, ele se veste, fala e até se senta como homem. Esses rótulos que dizem respeito a um modo padrão de ser “masculino” nunca fizeram muito sentido para Vinícius Rodrigues da Silva. Estudante de 19 anos do curso técnico de Controle Ambiental no Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio de Janeiro (IFRJ) campus Nilópolis, ele sempre estranhou essa visão “tradicional” de ser homem. Porém, afastar-se da “masculinidade esperada” não foi para ele um percurso simples - ao contrário, “ser diferente” por vezes ainda se revela uma experiência dolorosa. Gay, negro, morador de Queimados, município da Baixada Fluminense, no Rio de

derrame de petróleo no litoral do Nordeste

A Fiocruz vai monitorar o impacto na saúde da população atingida pelo derrame de petróleo no litoral do Nordeste. Um dos principais objetivos da ação é rastrear o risco para pescadores, marisqueiras e grávidas. Para isso, a instituição acaba de criar um grupo de trabalho - com a mobilização de pesquisadores e envolvimento das direções dos institutos e unidades técnico-científicas da Fiocruz da região Nordeste - que se reunirá pela primeira vez nesta terça-feira (5/11), para avaliar o problema e propor soluções. 

A equipe que atuará no local foi destacada pelo Ministério da Saúde para apoiar o Centro de Operações de Emergência – COE Petróleo. De acordo com o pesquisador Guilherme Franco Netto, assessor da Vice-Presidência de