Educação Física

Revista Brasileira de Educação Física e Esporte:

A Revista Brasileira de Educação Física e Esporte acaba de publicar seu último número, v. 30, n. 1 (2016).

A Revista é uma publicação da Escola de Educação Física e Esporte (EEFE) da USP, e tem por objetivo publicar pesquisas que contribuam para o avanço do conhecimento acerca do movimento humano relacionado à Educação Física, Esporte e áreas afins.

O principal tema da edição atual é ginástica artística.

Mais informações: email This email address is being protected from spambots. You need JavaScript enabled to view it.

Jornal da USP

Estudo investiga em competidores de triatlo mecanismos que levam à morte precoce de neutrófilos

Pesquisadores descobriram que o exercício físico intenso pode acelerar o processo de apoptose – a morte celular programada – dos neutrófilos, células do sistema imunológico.

Importante para o equilíbrio do funcionamento do organismo, a apoptose é um mecanismo que deve ocorrer de forma ordenada – do contrário, há danos à saúde, como quando células tumorais, que deveriam morrer naturalmente, persistem.

“Várias células do nosso organismo estão morrendo agora para que outras novas ocupem seu lugar. Assim ocorre com os neutrófilos, que têm um tempo desejado na corrente sanguínea porque novas células do tipo estão continuamente sendo produzidas na medula óssea, em um processo fisiológico equilibrado que é prejudicado se a apoptose é diminuída”, disse

gestante

A maioria das gestantes sente-se limitada a praticar exercícios durante os nove meses de gravidez por medo ou por indisposição. Apesar de limitadas, as atividades físicas durante a gestação são indicadas para evitar o surgimento de doenças e também para controlar o ganho de peso de acordo com o crescimento do bebê.

No mês de maio comemora-se o Dia das Mães e, pensando nisso, a personal gestante Roberta Gabriel separou seis exercícios que as gestantes estão aptas a fazer desde que liberadas pelo seu médico Obstetra.

Hidroginástica: a atividade mais indicada pelos médicos. Pela ausência de impacto possibilita uma atividade mais segura, sem risco de queda. Porém, é preciso cuidar com movimentos repetitivos que

Pesquisadores da Unifesp mapeiam no genoma de atletas de elite marcadores associados ao bom desempenho físico. Objetivo é usar informação para melhorar performance e reduzir lesões (foto: Gustavo Kuerten durante coleta de material por meio de raspado bucal/Atletas do Futuro)

Um grupo de pesquisadores da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) está mapeando em atletas de elite de diferentes modalidades um conjunto de marcadores genéticos associados ao bom desempenho na prática esportiva.

O objetivo do projeto, intitulado Atletas do Futuro, é criar um banco de dados sobre variações genômicas (polimorfismos) frequentes na população brasileira e, com auxílio de softwares, usar essa informação tanto para a seleção e treinamento de novos talentos, como para o aperfeiçoamento da preparação física de atletas profissionais.

Resultados da pesquisa foram apresentados no dia 22 de março, em São Paulo, durante o workshop “Research on Sports and Healthy Living”, organizado pela FAPESP em parceria com a Netherlands Organisation for Scientific

Karatê

A prática de esportes de combate melhora significativamente a saúde dos seus praticantes em todas as idades, sendo altamente recomendada para prevenir doenças ósseas, entre as quais a osteopenia (diminuição leve da massa óssea), a osteoporose (diminuição grave da massa) e possíveis fraturas. Esta foi a principal conclusão da dissertação de mestrado de Camila Justino de Oliveira Barbeta, abordando o karatê. O trabalho foi desenvolvido na Faculdade de Ciências Médicas (FCM) e orientado pelo docente Gil Guerra Júnior.

A autora do estudo constatou que o karatê favorece a saúde e o crescimento principalmente na infância e na adolescência e, como qualquer esporte de alto impacto que ocasiona tração, beneficia tanto o estado ósseo como

Jane Domingues de Faria Oliveira

Pesquisa para validar uma escala que avalia os sentimentos de culpa e vergonha em relação ao corpo em adultos jovens brasileiros foi desenvolvida, na área de Atividade Física Adaptada da Faculdade de Educação Física (FEF) da Unicamp, por Jane Domingues de Faria Oliveira, graduada em educação física, e orientada pela professora Maria da Consolação Gomes Cunha Fernandes Tavares. A docente se dedica a estudos voltados à imagem corporal, considerada na pesquisa como sendo a representação mental da identidade corporal de cada indivíduo, ou seja, o modo de como o corpo se apresenta para cada pessoa. Trata-se de um fenômeno dinâmico, singular, estruturado no contexto da experiência existencial do ser humano e influenciado por fatores emocionais,

exercícios

Durante a gestação, é muito importante que a futura mamãe cuide da saúde para garantir uma boa gravidez e assegurar que o bebê seja saudável também. Mas muitas gestantes não sabem que podem realizar atividades físicas durante o período de nove meses. Algumas dúvidas em relação ao peso, a elasticidade e também ao tempo do exercício são comuns nesse período.

Pensando nisso, a personal gestante Roberta Gabriel, educadora física, formada na Universidade Federal do Rio de Janeiro, separou algumas dicas para que as mamães possam manter os exercícios em dia, sem afetar a saúde da gestante e do bebê.

“O personal gestante é um educador físico especializado em planejamento de exercícios para gestantes e

Jabulani foi uma das bolas ensaiadas no túnel de vento do IPT

A curva elegante da bola em uma bela trivela no futebol. O farfalhar das lonas em mar aberto durante uma competição de vela. A diferença de segundos ou milésimos entre o ciclista campeão e o segundo colocado ao atravessar a linha de chegada. Além dos Jogos Olímpicos, que unirá os três esportes no Rio de Janeiro em 2016, todos eles possuem outro ponto de conexão que pode interferir no desempenho dos atletas em suas modalidades: a aerodinâmica.

Sendo conceituada como a parte da Física que se encarrega de estudar a força do ar sobre os corpos sólidos em movimento e a dinâmica de fluidos, a aerodinâmica costuma ser a garota dos olhos de engenheiros

Saúde, Fitness & Business

No livro “Saúde, Fitness & Business”, o autor apresenta ricas alternativas sobre os benefícios do treinamento funcional, no qual se baseou para arquitetar um programa inovador, o MPTS® Master Personal Training System.

Segundo os estudos, este treinamento é capaz de minimizar o declínio funcional acentuado e prevenir os efeitos de doenças crônico-degenerativas. Junto a estes tópicos, o autor também oferece uma rara oportunidade de negócio para os empreendedores na área do Fitness.

O livro, em linhas gerais, aborda a evolução do treinamento funcional e as suas relações com a prática regular dos exercícios físicos. A saúde, nas páginas a seguir, recebe um papel de destaque por ter forte impacto na qualidade de vida. O

Companhia de amigos e vizinhos torna atividade física menos estressante

Pesquisa da Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto (EERP) da USP aponta que ter companhia de amigos e vizinhos, principalmente na caminhada, pode servir como estímulo na hora de praticar exercícios físicos, pois isso torna a atividade menos estressante. Mas, mesmo com companhia, a falta de locais apropriados, ou a distância somada à precariedade dos locais existentes podem desestimular àqueles que se propõem a aderir aos exercícios físicos. Essa situação pode ser um agravante para as pessoas com Diabetes mellitus, que têm no exercício físico um aliado para a melhoria da qualidade de vida, com efeitos significativos para a saúde mental e o controle glicêmico.

Segundo a educadora física Paula Parisi Hodniki, autora do

Disciplina optativa também contará créditos aos alunos participantes

Um bom par de tênis e roupas confortáveis são, em resumo, tudo o que uma pessoa precisa para começar a praticar corrida. É por esse motivo, além de todos os benefícios que proporciona à saúde, que a atividade foi o foco da primeira experiência da disciplina “Aspectos Biodinâmicos da Prática Esportiva I”, no segundo semestre de 2015. Iniciativa da Pró-Reitoria de Graduação (PRG) da USP, a disciplina, que é optativa e corresponde a dois créditos aula, busca promover um ambiente de integração entre alunos de várias unidades da USP e criar a cultura da prática regular de exercícios físicos.

O professor Antonio Herbert Lancha Junior, da Escola de Educação Física e Esporte (EEFE), explica