Lucyano Alves de Macedo

Lucyano Jefferson Alves de Macedo, doutorando no Instituto de Química de São Carlos (IQSC) da Universidade de São Paulo (USP), com bolsa da FAPESP, foi o ganhador do Prêmio Jovem Químico Cientista de 2018.

Este é o primeiro ano que a Metrohm Brasil concede o prêmio, com valor de R$ 5 mil. A premiação foi realizada na cerimônia de abertura do 19° Encontro Nacional de Química Analítica, em 16 de setembro de 2018, em Caldas Novas (GO).

Macedo desenvolve desde o mestrado – no qual teve bolsa do CNPq – estudos sob supervisão do professor Frank Nelson Crespilho, coordenador do Grupo de Bioeletroquímica e Interface do IQSC.

Segundo os organizadores do prêmio, o estudo de Macedo consiste em uma nova técnica que monitora, em tempo real e por meio de imagens, como as reações químicas ocorrem em superfícies.

Com a técnica é possível identificar, por exemplo, a transformação de um fármaco dentro de uma célula viva, ver a oxidação de compostos químicos relevantes para a indústria, observar como o DNA, as membranas lipídicas e as proteínas respondem ao ambiente químico, entre outras aplicações.

Empregando um método chamado de análise espectromicroscópica multiplex, Macedo desenvolveu um sistema capaz de construir mapas de infravermelho para monitorar um conjunto de reações eletroquímicas induzidas por eletrodos. A técnica foi batizada de EVSM (sigla em inglês para Eletroquímica Acoplada com a Espectromicroscopia de Infravermelho) e o pedido de patente está sendo conduzido pela Agência USP de Inovação.

"Sentimo-nos honrados em apoiar a próxima geração de cientistas. Fomentar o novo, reconhecer o jovem pesquisador, é uma forma de ajudar a comunidade científica”, disse Rogerio Telles, CEO da Metrohm Brasil.

O Prêmio Jovem Químico é aberto a estudantes de graduação, pós-graduação e doutorado que residem e estudam no Brasil e que realizam pesquisas e inovações na área de eletroquímica.

Agência FAPESP

Pin It