Arquitetura

Edifício da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo

A história de sete décadas da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo (FAU) da USP será lembrada, a partir da próxima semana, por todos os seus protagonistas. Alunos, ex-alunos, professores e funcionários participam da exposição que será aberta no 17 de abril, terça-feira, às 19 horas, no Centro Universitário Maria Antonia (Ceuma) da USP.

A mostra FAU 70 Anos será apresentada em duas grandes salas do Edifício Joaquim Nabuco do Ceuma. Na primeira, estarão reunidos projetos, práticas políticas, experiências didáticas, realizações técnicas e artísticas, num espectro amplo da produção de conhecimento. Já na segunda sala estarão expostas as atividades mais recentes da faculdade, que detalham a presença e o compromisso da FAU com a sociedade.

Também

Prédio dos Departamentos de História e Geografia

Lista inclui prédios de História e Geografia e da Escola Politécnica e áreas do Centro de Práticas Esportivas

Em reunião de 19 de março, o Conselho Municipal de Preservação do Patrimônio Histórico, Cultural e Ambiental da Cidade de São Paulo (Conpresp) aprovou o tombamento de prédios da USP localizados na Cidade Universitária. Integram o conjunto o edifício de História e Geografia da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH), os prédios de Engenharia Mecânica e Naval, Engenharia de Minas e de Petróleo e Engenharia Metalúrgica e de Materiais da Escola Politécnica, as piscinas e o estádio de futebol do Centro de Práticas Esportivas da USP (Cepeusp).

Os prédios da USP fazem parte de uma lista definida

Mapa: Centro de Estudos da Metrópole

O Centro de Estudos da Metrópole (CEM) oferece a partir de agora um novo conjunto de dados georreferenciados referentes a áreas verdes na Região Metropolitana de São Paulo, constituindo-se num esforço para reunir informações dispersas em organismos governamentais das três instâncias, entidades e mídias bastante diversificadas.

O conjunto de arquivos agora disponibilizado contém os polígonos das unidades de conservação e outras áreas verdes da região, tendo sido elaborados pela equipe de transferência do CEM, sob coordenação do geógrafo José Donizete Cazzolato.

Em conjunto com os layers de hidrografia e bacias fluviais, esta base atende principalmente às demandas das pesquisas de cunho ambiental relativas à região, não somente atendendo àquelas realizadas no âmbito do CEM e Centro Brasileiro de

Renato Gama-Rosa

O ano de 2018 ainda não começou, mas já tem gerado expectativas para o Mestrado Profissional em Preservação e Gestão do Patrimônio Cultural das Ciências e da Saúde da Casa de Oswaldo Cruz (COC/Fiocruz): a partir do dia 1º de janeiro, o Programa de Pós-graduação abrigará a Sede do Docomomo Brasil – um dos mais importantes movimentos relacionados a documentação e conservação do patrimônio arquitetônico moderno.

Responsável pelo mestrado, o arquiteto e urbanista Renato Gama-Rosa, pesquisador da COC/Fiocruz, coordenará as ações do Docomomo Brasil para o biênio 2018/2019. Ele explica que esta integração poderá envolver positivamente os discentes. “Nossa ideia é integrar os alunos que desenvolvem projetos com temáticas relacionadas ao movimento moderno, para que

design e arquitetura

A inteligência artificial pode auxiliar áreas como planejamento urbano, design e arquitetura, viabilizando ferramentas preditivas e de modelagem computacional para melhorar o bem-estar nas cidades. São os chamados sistemas adaptativos complexos, metodologia ainda incipiente na arquitetura e urbanismo, mas que no Brasil já conta com um projeto inicial de modelagem da volumetria urbana.

A interação entre a metodologia e urbanismo foi abordada pelo projeto de pesquisa "Complex adaptive systems and rule-based design: applications in architecture and urban design", coordenado por Maria Gabriela Caffarena Celani, professora na Faculdade de Arquitetura da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp). O projeto é apoiado por meio de acordo de colaboração da FAPESP com a Universidade de Melbourne, na

arquitetura

Novo volume de “Gestão e Tecnologia de Projetos” traz artigos ligados ao projeto de produtos e à engenharia

A revista Gestão e Tecnologia de Projetos acaba de lançar sua mais nova edição (volume 13, número 1, 2018). Essa publicação científica tem como foco a disseminação de pesquisas originais e práticas inovadoras que tenham relação com os processos e tecnologias de projetos em arquitetura, engenharia e design. Alguns dos tópicos frequentemente abrangidos no veículo são colaboração e coordenação de projetos, tecnologias de informação e design de produtos e processos.

Neste volume, são abordados assuntos como o efeito do uso de computadores no ensino de arquitetura, no artigo Ensino de Projeto de Arquitetura em Ambiente Digital: Uma Experiência na Faculdade

porcelanato

Votorantim Cimentos dá dicas para comprar a argamassa mais adequada de acordo com cada tipo de porcelanato

O que era antes exclusivo das grandes edificações está cada vez mais presente em médias e pequenas construções pelo avanço de tecnologias que possibilitaram variar a oferta de opções e, consequentemente, tornaram a aquisição do produto mais acessível. O porcelanato é um dos itens mais requisitados nos canteiros de obras atualmente, tanto para aplicação em pisos como também em paredes, além de bancadas de banheiros e cozinhas.

Além da variedade, o porcelanato tem como vantagens a durabilidade e a resistência a variações térmicas, atritos e agentes químicos. Mas para se beneficiar desses atributos, é importante ficar atento

revista Pos

Artigos publicados analisam questões atuais na área de arquitetura e urbanismo

Organizada pela Faculdade de Arquitetura e Urbanismo (FAU) da USP, já está disponível a nova edição da Pós. Revista do Programa de Pós-Graduação em Arquitetura e Urbanismo da FAUUSP, publicação quadrimestral do Programa de Pós-Graduação em Arquitetura e Urbanismo (volume 24, número 43, 2017).

O periódico se dedica à divulgação de artigos, depoimentos, projetos comentados, desenhos, fotos artísticas e resenhas que se relacionam com o universo da arquitetura e da cidade, visando registrar a memória do pensamento arquitetônico e manter o debate o mais atualizado possível.

Entre os artigos publicados nesta edição, estão: Variáveis de uma trajetória expositiva: O caso Hélio Oiticica; Usos do primitivismo. Pedra,

Fortaleza de Alhambra

Publicação da USP também apresenta estudo histórico sobre jardins orientais e ocidentais

Já está disponível para leitura online a nova edição da revista Paisagem e Ambiente (número 40, 2017). Publicação semestral da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo (FAU) da USP, a Paisagem e Ambiente se dedica a divulgar pesquisas, projetos e estudos sobre o paisagismo, em seus diversos campos de atuação.

No volume mais recente, o leitor vai encontrar 7 artigos, divididos em seções temáticas específicas do paisagismo. A seção História, por exemplo, traz o texto de Cintia Maria Afonso, Jardins do ocidente e do oriente: ordenamento ou recriação da paisagem, em que a autora retoma as origens históricas do paisagismo, para analisar as estruturas padrões

revista Paisagem e Ambiente

Novo número da revista “Paisagem e Ambiente” aborda diferentes aspectos do paisagismo presentes em pesquisas e projetos

A revista Paisagem e Ambiente da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo (FAU) da USP acaba de lançar uma nova edição (número 39, 2017).

Dedicada à divulgação de pesquisas, projetos e estudos sobre o paisagismo nos seus diversos campos de atuação, a publicação tem como focos especiais os espaços livres urbanos, a questão ambiental, o ensino e o projeto de paisagismo, o desenho da paisagem e o da forma urbana, os fundamentos teóricos e a pesquisa em paisagismo.

Dentre outros artigos, o número atual traz um estudo sobre as cartas de Burle Marx escritas entre 1940 e 1990, uma

cimento verde

Equipes técnicas da Proguaru (Progresso e Desenvolvimento de Guarulhos S/A) e do Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT) reuniram-se na terça-feira, 22 de agosto, na Usina Recicladora de Resíduos da Construção Civil (RCC), localizada em Guarulhos (SP), e definiram o local onde ficarão armazenados o 'cimento verde' e os agregados que serão utilizados na estrutura do pavimento da Rua Miguel Biondi.

Técnicos das duas instituições farão a mistura dos materiais por meio de uma auto-concreteira, equipamento disponibilizado pela empresa Fiori do Brasil.

No local também serão realizados ensaios para caracterizar o material utilizado na aplicação/execução.

A parceria, que conta também com o apoio da InterCement - empresa especializada na produção de cimento, concreto e agregados-, prevê a aplicação do cimento verde