UFSCar

Com objetivo de criar um novo espaço de interação e suporte às atividades voltadas à transformação de ideias e conhecimentos em inovação e empreendimentos, a Universidade Federal de São Carlos (UFSCar) inaugurou a Starteca.

O espaço de coworking foi criado em uma parceria entre o Sistema Integrado de Bibliotecas e a Agência de Inovação, ambos da UFSCar, para atender a comunidade em ações voltadas à inovação e ao empreendedorismo.

O local também vai abrigar cursos e eventos, apoiar a área de Informação e Propriedade Intelectual e reunir parceiros para projetos e soluções de problemas.

A Starteca está localizada no Piso 2 da Biblioteca Comunitária da UFSCar, na área Norte do campus São Carlos. Ela foi

Educação Especial

A Secretaria de Educação a Distância da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar) lançou o curso “Educação Especial: histórico, políticas e práticas”, oferecido na modalidade a distância e em formato acessível a pessoas com deficiência.

Com carga horária de 30 horas e certificação gratuita, a formação é conduzida pelo professor Leonardo Santos Amâncio Cabral, do Departamento de Psicologia da UFSCar, e está disponível por meio do Portal de Cursos Abertos (PoCA) da universidade.

O curso é destinado a estudantes, educadores e profissionais de diversas áreas do conhecimento, além de professores desde a educação básica até o ensino superior. A formação conta com videoaulas com janela de Libras, legendas automáticas e descrição de imagens.

Não há

sala de aula

A inovação, considerada um grande ativo para o século 21, tem na criatividade um insumo essencial. No entanto, um estudo feito com professores de escolas brasileiras constatou que essa habilidade mental não é valorizada ou estimulada nas salas de aula do país.

“Os testes de criatividade aplicados em crianças demostraram que elas tinham esse potencial. No entanto, os professores não percebiam seus alunos como criativos. Além disso, essa habilidade não era vista como algo importante e sim como um problema, pois o indivíduo criativo é questionador. Por esse motivo, essa capacidade vem sendo reprimida em sala de aula desde o ensino básico até as universidades”, disse Solange Muglia Wechsler, diretora do Laboratório de Avaliação e

Ciência e Tecnologia

Uma Bolsa de Doutorado Direto da FAPESP é oferecida para o projeto “Desenvolvimento de uma meta-heurística híbrida com fluxo de controle e parâmetros adaptativos”, conduzido no Instituto de Ciência e Tecnologia da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), em São José dos Campos (SP). As inscrições vão até 30 de novembro de 2019.

O objetivo é investigar e desenvolver algoritmos exatos e heurísticos para problemas de empacotamento, considerando restrições de transporte, integradas ou não a problemas de roteamento.

A pesquisa também trabalha com restrições de armazenamento dos itens, roteirização e ordem de entrega, fragilidade dos itens e estabilidade da configuração frente a forças externas, balanceamento de carga, características do veículo ou da própria carga,

Tronco

O Projeto Temático “PIRE: educação e pesquisa em clima das Américas usando os exemplos de anéis de árvores e espeleotemas (Pire-Create)”, conduzido no Instituto de Geociências da Universidade de São Paulo (IGc-USP), oferece duas Bolsas de Pós-Doutorado da FAPESP e uma de Treinamento Técnico nível dois (TT-2). As inscrições devem ser feitas até 25 de novembro de 2019.

Uma das vagas de pós-doutorado é voltada a candidatos com experiência em dendrocronologia (método que permite estabelecer a idade de uma árvore com base nos padrões dos anéis em seu tronco) e anatomia do lenho de árvores de espécies tropicais e subtropicais, com ênfase na caracterização anatômica e da microdensidade dos anéis de crescimento. O bolsista

simpósio internacional

Brasil e França mantêm uma longa relação nos campos acadêmico e científico, que remonta à própria origem de instituições como a Universidade de São Paulo (USP) na década de 1930 e que deverá se fortalecer ainda mais no futuro.

O destaque foi feito por dirigentes da FAPESP e da Université de Paris na abertura da segunda etapa do simpósio FAPESP Week France, realizada nesta segunda-feira (25/11), em Paris. O evento, que acontece até 27 de novembro na capital francesa, dá sequência a dois dias de apresentações e debates ocorridos em Lyon.

“O Brasil é um parceiro-chave para as instituições francesas. A cooperação científica e acadêmica entre instituições de ensino superior e de pesquisa da França

colônia de bactérias Pseudomonas fluorescens

Uma Bolsa de Pós-Doutorado da FAPESP está disponível para o Projeto Temático “Mudanças climáticas e eficiência energética na agricultura: um enfoque em estresse hídrico, manejo orgânico e biologia do solo”, vinculado ao Programa de Pesquisa sobre Mudanças Climáticas Globais da FAPESP e conduzido na Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (Esalq) da Universidade de São Paulo (USP). O prazo de inscrição se encerra no dia 27 de novembro de 2019.

O projeto estuda os efeitos das mudanças climáticas e dos sistemas de cultivo nas comunidades microbianas do solo (fungos e bactérias) e na sustentabilidade agrícola. O estudo das emissões de gases de efeito estufa e da ciclagem de nutrientes em diferentes sistemas de

DNA

O projeto “Estudo da interação de partículas carregadas pesadas com o DNA usando métodos computacionais” oferece uma Bolsa de Pós-Doutorado da FAPESP. O prazo de inscrição termina em 25 de novembro de 2019.

O bolsista vai integrar o Grupo de Física Radiológica Médica do Instituto de Física Gleb Wataghin da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), desenvolvendo pesquisa na área de radiobiologia computacional.

O grupo desenvolve modelos biofísicos baseados na combinação de simulações Monte Carlo do transporte de radiação e modelos geométricos do material genético humano.

O objetivo do projeto é obter um modelo 3D do material genético humano, desde o par de nucleotídeos até os cromossomos, com resolução atômica. A estrutura 3D dos cromossomos

mesa-redonda na FAPESP Week France

A colaboração internacional é uma forma de ampliar a qualidade das pesquisas e a competitividade das universidades. Tanto que instituições de ensino superior em todo o mundo adotam planos estratégicos de internacionalização que combinam não só a mobilidade de estudantes e professores, como também a colaboração em projetos de pesquisa.

“Recentemente, fizemos uma análise de nossas parcerias, destacando forças e fraquezas, e identificamos que, embora tivéssemos muitos acordos, poucos eram realmente ativos. Passamos então a focar em parcerias com poucas universidades, mas com atuação importante e nas áreas de pesquisa em que somos fortes”, disse Stéphane Riou, pró-reitor de Pesquisa da Université Jean Monet Saint-Étienne (França), durante mesa-redonda sobre estratégias para a colaboração internacional realizada

Momotus momota

O Programa de Pós-Graduação em Conservação da Fauna (PPGCFau) da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar) está com processo seletivo aberto para o curso de mestrado profissional. São oferecidas seis vagas e as inscrições podem ser feitas até 25 de novembro de 2019.

O PPGCFau é uma iniciativa da UFSCar em parceria com a Fundação Parque Zoológico de São Paulo e está organizado em duas linhas de pesquisa: “Biologia da Conservação e Genética da Conservação” e “Gestão e Manejo in situ e ex situ”.

A pós-graduação é multidisciplinar e abrange teoria, conceitos e métodos da educação ambiental, gestão, manejo animal, biologia, ecologia, comportamento e genética. O objetivo é desenvolver conhecimento e tecnologias com o foco

ciências

A FAPESP atualizou as Normas para Apresentação e Seleção de Propostas referentes a Bolsas de Iniciação Científica, Mestrado e Doutorado Direto. As mudanças foram aprovadas em reunião do Conselho Técnico-Administrativo (CTA) realizada em 30 de outubro de 2019 e entraram em vigor nesta segunda-feira (18/11).

Entre as novidades está a exigência de apresentação da súmula curricular do candidato à bolsa no ato da inscrição – antes era solicitada apenas uma descrição das atividades já desenvolvidas. Do orientador passa a ser solicitada a inclusão de um documento contendo resultados de apoios anteriores, se houver.

Orientadores de alunos nas três modalidades devem demonstrar ter apoio e condições materiais para a plena realização do projeto proposto (da FAPESP