Teatro

Os Lavadores de Histórias

Montagem, dirigida por Tereza Gontijo, foi indicada ao Prêmio São Paulo de Incentivo ao Teatro Infantil e Jovem nas categorias

Direção Revelação e Trilha Adaptada. O enredo trata de memórias esquecidas da infância, guardadas em objetos abandonados.

O Auditório do Sesc Vila Mariana recebe a nova temporada do espetáculo infantil Os Lavadores de Histórias, da Cia. de Achadouros, em temporada que vai de 9 a 30 de junho, com sessões aos domingos, às 15 horas.

A montagem, dirigida por Tereza Gontijo, foi inspirada na poesia de Manoel de Barros. A dramaturgia de Silvia Camossa, foi concebida em processo colaborativo com o grupo, a partir das cenas improvisadas na sala de ensaio.

Os Lavadores de Histórias

Somos Tão Jovens

Espetáculo de Vinícius de Oliveira com direção de Ricardo Grasson está indicado ao Prêmio Aplauso Brasil na categoria Voto Popular, sendo ainda finalista como Melhor Espetáculo para o Público Infantojuvenil, em produções do ano de 2018.

Depois de temporadas no Teatro Nair Belo e Teatro Augusta, em 2018, o espetáculo Somos Tão Jovens reestreia no dia 1º de junho (sábado, às 21h), no Teatro Décio de Almeida Prado, onde permanece somente até o dia 23 de junho. Com texto de Vinícius de Oliveira e direção de Ricardo Grasson, o espetáculo traz a história de adolescentes que vivem a intensidade de sentimentos, característica da idade.

Em cena, seis jovens sentem-se livres para expressar e compartilhar tudo

Homens no Divã

Marília Gabriela faz participação especial dando voz (em off) à psicanalista Dra. Maczka.

Nos dias 8 e 9 de junho, sábado (às 20h) e domingo (às 19h), a comédia Homens no Divã, dirigida por Darson Ribeiro, faz duas únicas apresentaçãoes no Teatro Anne Frank do clube A Hebraica.

Além de dirigir e assinar figurino, luz e cenografia, Darson também atua no espetáculo, ao lado de Olivetti Herrera e Guilherme Chelucci. Com texto leve e recheado de situações engraçadas do cotidiano, o espetáculo está em cartaz, há quatro anos, em temporada ininterrupta de sucesso.

No enredo, o encontro inesperado de três homens na sala de espera do consultório de uma psicanalista (voz em off de Marília

Chá e Catástrofe

Inédita no Brasil, “Chá e Catástrofe” está em cartaz até 12 de maio no Centro Cultural São Paulo

A comédia dramática Chá e Catástrofe, da dramaturga inglesa Caryl Churchill, inédita no Brasil, está em cartaz até 12 de maio no Centro Cultural São Paulo, às sextas-feiras e sábados, às 21 horas, e aos domingos, às 20 horas. A montagem brasileira tem direção de Regina Galdino e elenco formado por Selma Egrei, Clarisse Abujamra, Agnes Zuliani e Chris Couto.

Chá e Catástrofe é uma comédia dramática que se passa num quintal inglês, onde quatro senhoras falam sobre o cotidiano”, divulgou a assessora de imprensa Júlia Ramos. “As conversas bem-humoradas são entrecortadas por visões apocalípticas que envolvem crimes ambientais,

Pelas Ordens do Rei

Em maio, a Circulação - Residência do grupo O Buraco d’Oráculo chega ao bairro Perus, zona norte paulistana, numa parceria com o Grupo Pandora de Teatro. Os espetáculos são gratuitos e acontecem entre os dias 4 e 12/5 (sábados e domingos), no Teatro e na Praça da Ocupação Artística Canhoba, local de atuação do Pandora.

A programação é formada por quatros espetáculos: O Buraco d’Oráculo apresenta O Encantamento da Rabeca (dia 4/5), O Cuscuz Fedegoso (dia 5/5) e Pelas Ordens do Rei Que Pede Socorro! (dia 12/5); já o Grupo Pandora encena sua recente montagem Comum (dia 11/5).

A Circulação - Residência é parte do projeto Buraco 20 Anos: da (R)existência na Rua à Poesia em Cena,

TeatroFunk

Inspirado em obras de Ferréz, o espetáculo de rua retrata a criança periférica e suas interações com o mundo ao seu redor.

Nos dias 17 e 18 de maio (sexta e sábado, às 15h), o Grupo Rosas Periféricas apresenta o espetáculo Ladeira das Crianças – TeatroFunk no Parque Santo Dias, em Capão Redondo. O novo espetáculo comemora os 10 anos de atividades do grupo.

A montagem tem criação e direção coletiva do grupo com dramaturgia de Marcelo Romagnoli, a partir da adaptação dos livros O Pote Mágico e Amanhecer Esmeralda, do paulistano Ferréz (autor renomado de literatura marginal).

Iniciadas no dia 20 de abril com sessões no Parque São Rafael (ZL), região de atuação do

Escola  de Atores Wolf Maya

A Escola de Atores Wolf Maya abre inscrições para o Processo Seletivo de Julho/2019, a partir do dia 2 de maio, que podem ser feitas pelo site (www.wolfmaya.com.br/inscreva-se) ou em uma das unidades – em São Paulo ou no Rio de Janeiro.

Os interessados de todo o país em ingressar profissionalmente na carreira de ator têm até o dia 31 de maio para efetuar a inscrição. A única exigência é que o candidato tenha 15 anos ou mais, inclusive não há idade máxima. Também não é necessário ter experiência na área.

O processo seletivo consiste em avaliar a aptidão artística do candidato por meio de teste prático, dinâmica em grupo e improvisação frente à câmera.

Um Índio na Cidade

Produzido pela CAW, espetáculo ficará em cartaz nos finais de semana de abril

O Dia do Índio, celebrado dia 19 de abril, é comemorado com peça infantil no Teatro Armando Gonzaga. Neste fim de semana, dias 13 e 14 de abril é a estreia da peça ‘Um Índio na Cidade’, a partir das 16h. As famílias poderão curtir juntas uma peça que entretém, além de ensinar um pouco sobre a cultura indígena. Os ingressos custam R$30, inteira e R$15, meia entrada. A peça fica em cartaz nos finais de semana, no período de 13 a 28 de abril.

Sinopse: Produzido pela CAW, a peça narra sobre as diferenças das tradições indígenas em comparação com as

Hamlet Candidato'

Com direção de Alexandre Mello e texto de Cecilia Ripoll

Escrita por volta do ano 1600, “Hamlet”, de William Shakespeare, ecoa debates contemporâneos em “Hamlet Candidato”, peça idealizada e dirigida por Alexandre Mello, com texto inédito de Cecilia Ripoll. Em cena, questões sociopolíticas atuais emergem nos bastidores de uma montagem da tragédia shakespeariana. O espetáculo estreia em 9 de maio, no Teatro de Arena do Sesc Copacabana, e fica em cartaz até 2 de junho (de quinta a domingo, às 19h). No dia 20 de maio, será lançado o livro com o texto da peça, publicado pela Editora Cândido. Com direção de produção de Rogério Garcia, o espetáculo é uma realização da Usina D’Arte.

Trapaças

O Santo Dialético

Prevista para terminar no dia 21 de abril, a temporada de O Santo Dialético, no Teatro do Incêndio, ganhou duas sessões extras, devido à grande procura por ingressos, estando já com lotação esgotada para as apresentações desta semana (dias 20 e 21/4). Para quem ainda tem expectativa de ver a montagem, a venda antecipada de ingressos para os dias 27 e 28 de abril já está aberta pela página do teatro no Facebook - @teatrodoincendio.

Com texto e direção de Marcelo Marcus Fonseca, a montagem - resultante do processo de pesquisa do projeto A Teoria do Brasil - investiga os vestígios da essência ancestral do brasileiro por meio de pessoas que, vivendo em São Paulo, perderam o contato

Rosas Periféricas

Inspirado em obras de Ferréz, o espetáculo de rua retrata a criança periférica e suas interações com o mundo ao seu redor.

Comemorando 10 anos de atividades, o Grupo Rosas Periféricas, atuante no Parque São Rafael, zona leste paulistana, estreia no dia 20 de abril o seu novo espetáculo, Ladeira das Crianças - TeatroFunk.

A montagem tem criação e direção coletiva do grupo com dramaturgia de Marcelo Romagnoli, a partir da adaptação dos livros O Pote Mágico e Amanhecer Esmeralda, do paulistano Ferréz (autor renomado de literatura marginal periférica).

Encenada ao ar livre, a peça reflete sobre a identidade das crianças da periferia e sobre os bens culturais do território, acessados na fase infantojuvenil. Histórias de