Música

Ednardo

O cearense Ednardo apresenta, na íntegra, seu primeiro e mais famoso disco, Romance do Pavão Mysteriozo, no Sesc Belenzinho, nos dias 1º e 2 de dezembro, sábado, às 21h, e domingo, às 18h. O show integra o projeto Álbum da unidade, que visa remontar a memória da música brasileira por meio de registros fonográficos.

Ednardo recria, mais de quatro décadas depois, o show do álbum, lançado em 1974, que consagrou sua carreira. Além de Pavão Mysteriozo, o álbum apresentado tem outros sucessos como Artigo 26, Carneiro (parceria com Augusto Pontes) e À Palo Seco (de Belchior). Completam o repertório: Avião de Papel, Mais Um Frevinho Danado, Ausência, Varal (parceria com Cabral), Dorothy Lamour (Petrúcio Maia

A Circus Called Brazil

A banda andreense de thrash metal MX toca seu no novo álbum A Circus Called Brazil, no dia 30 de novembro, sexta, na Comedoria do Sesc Belenzinho, às 21h30, integrando o projeto Música Extrema da unidade.

A veterana MX é formada por Alexandre da Cunha (bateria e vocal), Alexandre ‘Dumbo’ Gonçalves (guitarra e backing vocal), Décio Jr. (guitarra) e Alexandre ‘Morto’ Favoretto (baixo e backing vocal).

A Circus Called Brazil (2018) marca o lançamento de músicas inéditas pela banda, fato que não ocorria desde 1998. Com esse trabalho a MX faz retrato sonoro da atual situação do Brasil. O disco tem ainda, como faixa bônus, um cover de Speedfreak (do Motörhead) na primeira prensagem do

Curumin

Iniciado em setembro, o projeto Baterias Brasileiras – Um panorama da evolução da bateria brasileira segue até dezembro no Sesc Belenzinho, reunindo importantes instrumentistas de expressão nacional e internacional

Em novembro, a programação traz show com o baterista pernambucano Pupillo Oliveira, ex-integrante da banda Nação Zumbi, na Série Mangue Beat, e com o multi-instrumentista paulistano Curumin, na Série Samba Funk, respectivamente nos dias 23 e 28/11, sextas, às 21 horas, no Teatro da unidade

Curumin é ainda o condutor do workshop Bate Brasa, que ocorre no dia 28/11, quarta, às 20h, com entrada grátis. Este encontro, aberto a músicos, estudantes de música e interessados em geral, aborda os rumos e as transformações da bateria.

  • 23 de novembro. Sexta, às

Camille Bertault

Talento na improvisação, com a voz, de notas e solos de clássicos do jazz, a cantora e compositora francesa Camille Bertault apresenta-se no Teatro do Sesc Belenzinho, no dia 25 de novembro, domingo, às 18 horas, integrando o projeto Jazz Clube.

O repertório traz músicas de seu quarto disco Pas de Géant (2016), cujo título é uma homenagem ao clássico Giant Steps, de John Coltrane.

No álbum, que tem produção musical do arranjador e trompetista Michael Leonhart, Camille interpreta Maurice Ravel, Serge Gainsbourg e Françoise Hardy, além de composições próprias que versam sobre questões existenciais, sobre falha e sobre o ser humano com suas provações e tribulações.

Atualmente, Camille Bertault está em turnê mundial do

Carmina Juarez

A cantor paulistana Carmina Juarez apresenta o show In Voca no Teatro do Sesc Belenzinho, no dia 18 de novembro, domingo, às 18 horas.

Fazendo um uso mais instrumental da voz, a intérprete apresenta-se com banda formada por Christianne Neves (piano e arranjos), Marcelo Calderazzo (baixo) e Sérgio Reze (bateria). Juntos, transitam em contrastantes sonoridades gêneros.

O programa do show In Voca é formado por composições de Christianne Neves (A Valsa e Ponto de Luz), Bob Mc Ferrin (Remembrance e Invocation), Milton Nascimento (Vera Cruz e Caxangá), Pat Metheny & Lyle Mays (Last Train Home), Egberto Gismonti (O Loro), André Mehmari (Valsa em Forma de Árvore), Elomar (O Pedido) e Zequinha de Abreu (Tico-tico no

Vou Pro Sereno

Com mais de 20 anos de carreira, o grupo carioca Vou Pro Sereno apresenta-se na Comedoria do Sesc Belenzinho, no dia 23 de novembro, sexta às 21h30, integrando o projeto Salve Samba! da unidade, para comemorar o lançamento do DVD recém-lançado, A Força do Nosso Som.

Formado por Alex Sereno (tantã e voz), Júlio César (pandeiro e voz), Paulinho (reco-reco e voz) e Rodrigo Sereno (violão e voz) – o conjunto interpreta músicas próprias, entre elas Essa Preta, Mulher Não Manda em Homem, Vou pro Sereno, Quero Mais, Nada pra Fazer, Me Desculpe a Franqueza e Logo Dou Um Jeito, bem como clássicos do samba de roda, do partido alto e do samba de terreiro.

Avesso O Musical

Trilha de Thiago Gimenez com pegada de rap e rock, cenas de ação coreografadas por Cristiano Fortes, áudio de cinema, efeitos especiais e projeção mapeada são elementos da encenação.

Com texto forte e conflituoso, o espetáculo Avesso - O Musical segue em temporada no Teatro Nair Bello, em São Paulo, até o dia 25 de novembro. Idealizado e dirigido por Hudson Glauber, o musical tem texto assinado por Daniel Torrieri Baldi e Maria Elisa Berredo com colaboração de Gustavo Amaral.

A encenação, de caráter ousado, desconstrói o clássico formato para apresentar uma montagem jovem, densa e dinâmica. O enredo expõe os conflitos entre as gerações de um ponto de vista contemporâneo, a partir das reivindicações de um

Força Macabra

O projeto Música Extrema do Sesc Belenzinho apresenta no dia 17 de novembro, sábado, às 21h30, show da banda finlandesa Força Macabra, que homenageia o punk e o metal brasileiro dos anos 80. A apresentação tem abertura com o grupo de hardcore Kovaa Rasvaa, também da Finlândia.

Neste show, a Força Macabra - que canta hardcore em português - mostra repertório do disco Nos Túmulos Abertos, primeiro registro da carreira, lançado em 1995, que será tocado pela primeira vez na íntegra. A banda também apresenta as melhores músicas de todas as eras da banda.

Os fundadores do grupo não tinham outra conexão com o Brasil, exceto o amor fanático pelo underground brasileiro. Suas principais influências são bandas

Mãeana

O projeto Poéticas do Acesso do Sesc Belenzinho apresenta no dia 24 de novembro, sábado, show com Mãeana, nome artístico criado pela cantora e compositora carioca Ana Cláudia Lomelino. O espetáculo é grátis e acontece na Comedoria da unidade, às 21h30.

Mãeana é também conhecida pela experiência e envolvimento com as questões do acesso para o público diverso, tanto nas temáticas de suas músicas quanto no figurino e na cenografia com propostas sensoriais. A artista cria ao seu redor um espaço acolhedor e encantador no que envolve o público na magia do seu som.

Esse universo musical com seu cenário sensorial - assinado pela própria artista - é recitado e descrito para as pessoas com deficiência visual

banda Surprise

A banda Surprise, composta por 11 imigrantes haitianos que vivem em São Paulo, apresenta-se no Sesc Belezinho, no dia 22 de novembro, quinta, na Comedoria da unidade, às 20 horas.

O show integra o Refúgios Musicais, projeto que promove apresentações com artistas refugiados e imigrantes que se instalaram no Brasil e aqui desenvolvem seu trabalho e sua arte.

Os músicos da Surprise tocam seu set de compas, estilo tradicional e popular do Haiti, difundido nos anos de 1950 pelo compositor Nemours Jean-Baptiste. Junto ao compas aparecem elementos de zouk, rumba congolesa e reggae. Com uma contagiante percussão, o show é marcado por ritmos dançantes que convidam a plateia a se movimentar.

A banda, formada em

Ozorio Trio

O Sesc Belenzinho apresenta, no dia 17 de novembro, sábado, show com o conjunto acústico Ozorio Trio, às 21 horas, no Teatro da unidade. O grupo executa, pela primeira vez ao vivo, seu repertório completo com grande banda. Parte do espetáculo tem acompanhamento de quarteto de cordas, com arranjos de Piero Damiani, que trazem o diálogo entre o erudito e o popular, além de participações vocais, acompanhadas por naipe de trompas.

O Ozorio Trio - cujo nome é uma homenagem aos irmãos Armando, Stênio e Afonso Osório, integrantes do Bando da Lua, dos quais o fundador Marcelo Ozorio é descendente - apresenta repertório que remete às temáticas popular e rural. Utiliza afinações e técnicas de dedilhados no